página inicial
PASSEIO DO MAR - 2002
inserida no Planeta em 10/02/2002

Grande Carlos

Estava tirando uns dias de ferias, estava precisando, agora estou voltando, minha caixa de email estava lotada, por isso não estava recebendo mail.

O passeio estava muito legal, o tempo não ajudou muito, chovia muito e o pessoal "amarelou", com isso acabou não saindo o passeio "leve", como tinha 68 jipes e apenas 01 buggy e um gurgel todo preparado para trilha, cancelaram o passeio leve, saiu somente o "pesado", mas quem está na chuva e para se molhar, acabei indo com o pessoal dos jipes.

O velho Sarrus foi valente, consegui passar por lugares que nem imaginava que seria possível, cheguei até pensar em desistir pois os obstáculos eram tantos, mas, como já tinha completado mais do que a metade da trilha, segui em frente.

Choveu muito e, com isso, tinha partes com muita água e lama. Como os jipes eram bem mais altos, por onde passavam abriam enormes "crateras". Então procurei ficar entre os primeiros jipes na trilha para não pegar o caminho muito esburacado. Ao longo do caminho era só jipe e rural fervendo, neste ponto eu levava vantagem. Na ida atolei somente uma vez, mas também quase todos atolaram. Na vinda, quando avistei o farol "Sarita", pensei com meus botões: "estou em casa" Mas o pior estava por vir, pois como chovia muito, o mar subiu até as dunas, e por falar em dunas, tinha uma super alta, nunca tinha visto uma tão alta, não tinha jeito de escapar dela, como os jipes já estavam atolando a areia ficou muito fofa e para variar acabei ficando também, mas não deu muito trabalho, quando passamos pela duna, ficamos procurando a areia, não tinha areia, parecia que estávamos andando dentro do mar, o limpador não dava vencimento e ainda para piorar estava cheio de costeletas que com a água não dava para avistar, quando menos se esperava você estava dentro de uma. Andamos aproximadamente 90 quilômetros, ai o vento mudou de posição e a maré aos poucos foi baixando, mas a chuva nem pensar em parar, ai já estávamos perto do navio afundado, o Velho Sarrus, comecou a dar umas falhadas, senti que era o distribuidor, mas levantei um pouco o giro do motor e segui, andei mais uns 10 quilômetros e a corrente elétrica cortou de vez, parei para tentar secar a tampa do distribuidor, mas era impossível, pois a chuva era tanta que só iria piorar, neste instante passou um jipe de um parceiro e me rebocou. Tentei fazer pegar no tranco, nem pensar em pegar, achei que era o fim do meu passeio, andamos uns quatro quilômetros e pensei: cheguei até aqui, não posso chegar no Cassino no reboque, que por sinal era o melhor da festa, pois tinha um monte de gente esperando, inclusive a TV RBS e a Rádio Atlântida. Tentei mais uma vez, coloquei uma 3ª e deixei o jipe me puxar por vários metros e então começou a dar uns estouros, para minha sorte pegou e consegui chegar no Cassino andando normalmente. Depois foi só festa! No fim, ganhei até um premio de conhecimento, além do Kit que já tinha ganho (ganhei mais uma camiseta, 01 boné e uma plaqueta), por ser o único buggy a completar todo o trajeto e chegar rodando. Meu colega "o navegador" como o pessoal chamava, foi eleito o "garoto Trilha do Sol", por ser um cara muito cuidadoso, todo tempo estava fugindo da chuva e tentando não se embarrar, mas ajudou bastante.

O pessoal da organização falou muito bem do nosso site, agradeceu pela divulgação do evento e falou que ano que vem estamos convidados. Arrumei uma parceria muito legal de Rio Grande (fotos do churrasco) e com todos que eu falava, já divulgava o site do Planeta.

No mais foi tudo bem, passei por uma estrada muito ruim, pois era somente tocos de arvores, achei que meus pneus não iriam agüentar, mas graças a Deus deu tudo certo, furei somente um pneu quase na chegada em Pelotas, passando a ponte. Logo depois do passeio comecei a ajustar, lubrificar, fiz até um “remendinho” na fibra do valente “Sarrus”, afinal de contas ele merece não é mesmo?!

O pessoal no nosso grupo Buggypel está organizando um passeio para o Carnaval, irão para o lado de São José no Norte, mas acho que este eu não irei, pois já está muito em cima, além do mais estou voltando de férias, a grana está curta!!, fica ai o convite se alguém estiver a fim.

[ ]´s

Clóvis Marlon

     
     
     
     
 
 
 
Nota do Planeta: Este roteiro é realmente inóspito nesta época do ano. Pode não parecer nestas fotos, mas este trecho é conhecido como "Estrada do Inferno" e merece este nome! É trilha de jipe!!!
 
Volta para a página das Aventuras, Trilhas e Passeios

[Página Inicial] [Clássicos] [Extintos] [Atuais] [Forum do Planeta] [Contato]