Classificando Buggies
inserido no site em fevereiro/2001
atualizado em maio/2006
Esta página não tem ligação com o fabricante destes veículos

Esta é uma classificação muito particular. Poderá discordar de outras fontes (existem outras fontes de literatura buggueira no Brasil?), mas acreditamos que está muito perto do que realmente aconteceu e acontece no mercado de buggies, no Brasil. Claro que este assunto não se esgota com estas poucas informações e o Planeta está preparado para críticas construtivas.

Carlão
buggyman@gmail.com

Quanto ao tipo de construção - neste tipo de classificação, importa como o buggy é construído, com que materiais e de que maneira:
GAIOLA (sand rail ou rail buggy) - buggy construído com chassi de tubos que servem também de carroceria, normalmente para duas pessoas, podendo ser monoposto. Há modelos com motorização VW ar ou água (AP), mas, na maioria das vezes, a caixa é VW ar, colocada em posição normal ou invertida (motor central). Também existem algumas gaiolas fabricadas com a plataforma do Fusca, reforçada com estruturas tubulares. A foto é de uma gaiola fabricada pela Colella, no Brasil. Saiba mais sobre este tipo de buggy, clicando na foto.
BAJA BUG (ou baja buggy) - a denominação vem da região onde apareceram: nos desertos da Baixa Califórnia (USA) e "bug"(besouro, inseto), é o apelido dos fuscas por lá. São fuscas com grandes aberturas de pára-lamas, para permitir a colocação de grandes rodas e pneus. Parte da carroceria (nariz, pára-lamas e traseira) é recortada e substituída parcialmente por peças de fiberglass, ou de aço. Quase sempre tem a carroceria levantada para permitir maiores rodas. Saiba mais sobre bajas, aqui no Planeta.

FIBERGLASS BODY - A categoria mais importante, aqui do Planeta Buggy. No início, eram utilizadas plataformas de fuscas, encurtadas em torno de 30cm. Atualmente, no Brasil, os buggies são fabricados com chassi próprio, devido exigências legais, mas quase sempre mais curtos que um fusca. As carrocerias são feitas de muito poucas peças (duas, três) e é praticamente um monobloco rígido (apesar de, tecnicamente, não ser um monobloco).

Estas características: pequeno entre-eixos e monobloco rígido, dão ao buggy uma qualidade única que somente é percebida ao dirigir-se um. Não é possível a comparação com qualquer outro veículo terrestre e é difícil de teorizar... Conheça um pouco da história do buggy, aqui no Planeta.

 
Quanto à Utilização - qual a finalidade do uso do buggy...
 
PASSEIO (ou cosmético) - trata-se de um buggy com bom visual, mas sem nenhuma preparação para enfrentar caminhos difíceis. É o buggy de cidade ou da orla marítima, que não encara as dunas e trilhas. É mais confortável, podendo ser "familiar" ou esportivo. É o mais freqüente, atualmente. Mesmo o santoantonio de alguns buggies são meramente cosméticos, uma vez que não possuem resistência ou fixação adequadas para uma eventual capotagem. O Velho´73, estava ficando meio cosmético, mas começou a andar novamente pelas praias! Este belo BRM-Way, pertence à Andreia, da BRM. Será que ela encara uma trilha selvagem com ele???
COMPETIÇÃO - buggies, geralmente gaiolas, utilizados em auto-cross. Tem motores e suspensão preparados, além de serem muito reforçados. Estes veículos têm todas as características necessárias à competição: bancos fixos, gaiola de proteção, cintos de quatro pontos (no mínimo) e, normalmente, não andam nas ruas, dispensando os ítens obrigatórios (estepe, pára-sol, etc). Foto da gaiola do Denis.

AREIA - É o legítimo "Dune Buggy". Em nossa classificação, é semelhantes aos de passeio, mas com pneus adequados, filtro de ar mais protegido da areia e santoantônio "de verdade". O motor pode ser standard e a caixa mais reduzida que o fusca normal (kombi ou as antigas do 1300). As rodas traseiras de um dune buggy, devem ser mais largas (até mais de 10"), com pneus especiais de baixa calibragem, para permitir uma melhor "flutuação" do buggy na areia. A foto ao lado, foi a escolhida para "Foto do Mês" em dezembro de 2005 (buggyclub.com.br)

Estes veículos precisam ter manutenção adequada, principalmente após os passeios (graxa na suspensão, óleo, filtros, etc). A verificação da graxa dos rolamentos, troca de óleo e demais itens de manutenção, deve ser mais o mais frequente possível. A suspensão de um dune buggy pode ser a mesma do fusca, que é bastante resistente.

TRILHA - É um veículo praticamente igual ao Dune Buggy, mas com pneus tipo "lameiros" e proteções contra galhos e mato. As rodas traseiras devem ser mais estreitas que os de areia (até 8"), com pneus adequados - normalmente os utilizados por picapes - para melhor proteção do aro, que deve ser, preferencialmente, de ferro. Os buggies, para serem utilizados em trilhas, devem contar com protetor de carter e caixa, protetor da suspensão dianteira e suspensão mais reforçada que o de passeio. Esta foto é da Expedição Nirvana.
Vai para a página de abertura do site
O uso deste site e seu conteúdo subentende o conhecimento das "Políticas de Uso"
Planeta Buggy - Apoiando buggueiros de todos os cantos do Brasil, desde 1999