página inicial
 

Como prometi quando enviei as fotos do meu antigo Toy, até fevereiro (2002) teria um novo buggy. Eis ai meu novo brinquedo:

Este é um Bugre modelo IV, ano 2002, com mecânica VW Fusca 1300L, ano 1977. Este é um dos três modelos atualmente em produção da Bugre.

Optei por este modelo após uma breve pesquisa, em que usei os seguintes critérios:

1- Localização: Preferi uma fábrica do Rio de Janeiro pois eu queria acompanhar toda a fabricação.

2- Manutenção e assistência técnica: optei pela Bugre, pois eles fornecem toda a assistência, peças e serviços para qualquer modelo Bugre fabricado até hoje, inclusive os antigos M150, SS, Bugre I, II, III.

3- Custo Benefício: Para a finalidade que eu queria o carro, optei pelo modelo IV pois, apesar das desvantagem em relação ao modelo V, (porta malas, projeto mais moderno e acabamento), este me atenderia perfeitamente e com custo inferior.

4- Simpatia: este buggy tem uma carinha simpática e tradicional, tem o que podemos chamar de "alma de buggy".

Sobre o carro, posso dizer que ele tem algumas soluções interessantes, como a caixa de ferramentas atrás do banco traseiro, uma fina chapa de fibra colocada por dentro do paralama ao lado da roda traseira, o que reduz muito a lama no motor, além de lavador elétrico do párabrisas e bancos dianteiros bem confortáveis para um buggy. A pequena tampa traseira no suporte da placa, também é um item que facilita bastante o acesso ao carburador, platinado, filtro de ar e correia.

Quanto às rodas, optei pelas de aço Mangels, pois são bem mais baratas e um pouco mais resistentes que as de alumínio, e tambem são bonitinhas. Como o meu terreno é mais terra e barro do que areia preferi, os pneus 30x10/15 (meia vida) de pick up para a traseira e aproveitei os remoldes 185-70-14 do fusquinha para a dianteira, todos adquiridos no borracheiro Elite do meu amigo Luizinho (rua Quiririm Vila Valqueire - RJ). O volante de tamanho adequado faz parte do kit.

Também pedi na fabrica que eles deixassem a maior altura livre do solo possível.

Quanto à fabrica, posso dizer que eles são muito bons, excelentes profissionais, em especial o Paulo (proprietário e filho do fundador) e o Carlito, um cara que saca muito de montagem de buggy. Cabe apenas um alerta para que o Bugre seja nota 10, eles devem observar mais pequenos detalhes como cortes da fibra e fixação de borrachas e ferragens, e só caprichar um pouquinho mais, de resto o carrinho e ótimo, delicia de guiar.

Abraços

André

 

 
 
Aqui está o veículo "doador" dos órgãos mecânicos... e a carroceria antes da montagem.
 
 
Volta para a página da BUGRE
[Página Inicial] [Clássicos] [Extintos] [Atuais] [Forum do Planeta] [Contato]