Emis´85
Carlos Eduardo/SC
inserido no site em 16/09/2004
Esta página não tem ligação com o fabricante deste veículo

Amigos do Planeta !

Em 89 tornei-me feliz proprietário de um buggy Emis vermelho 84, curitibano como eu. Buggy bem tratado, só asfalto e garagem.


Tratado a pão-de-ló...

Depois de algum tempo vi, num posto de gasolina aqui em Joinville, um Emis branco com capota, com uma placa vende-se. Daí pra minha garagem foi um pulo, não poderia deixar passar.

Durante alguns anos eu, como nosso colega Leandro do Planeta, tive em casa um buggy de hóspede, pra alegria das visitas. Só que o branco não teve o mesmo tratamento, andou em trilhas no litoral, pulou inúmeras dunas. E enfrentou terrenos difíceis. Um bom pai não poderia tratar dois filhos com tanta diferença.

Na trilha do litoral norte catarinense

Alagado, foi caro passar

Rodou também em pistas de motovelocidade, onde os filhos das famílias Penteado e Aguiar tiveram o insuperável prazer de aprender a dirigir numa pista de terra, muitas vezes dando pau na pista elameada. É muito bom!!

Voltando da pista
Um ninho de Emis. O terceiro é do Mário

Passeio de 540Km em um dia pelo litoral do Paraná e Santa Catarina.

Na estrada
(a moto é companheira).
No restaurante
rodízio de truta
Descansando
Antonina no Paraná
No Ferry

Nossos amigos, por uma coincidência forçada acabam comprando um Emis.

Em 98 vendi o buggy vermelho. Nestes dias, por uma coincidência muito forçada ele caiu no colo do meu primo Francisco. Está em franca recuperação, mas não precisou de UTI. O Maurício tem o buggy bordô da foto, que hoje é vermelho, e o novato Levi, um Way amarelo. O terceiro Emis Branco é do Marcos. Tem mais dois Emis brancos que não aparecem, um deles é o Mimoso, que está no site e o outro do Valmor que está na UTI.

Hoje, depois de alguns reais e como prêmio pelas alegrias dadas, ele está assim.

Nosso projeto é pegar mais leve e andar por aí com os buggies.

       

Pintura Branco Casablanca Weiss do Audi 98. Chassis pintura epóxi (negro de ulha)

Velocímetro, conta giros, vacuômetro, voltímetro, marcador de combustível, som e luz interna. Buzina dupla, som de Mercedes. Pisca-pisca com sonorizador.

Rodas Gaúcha pneus: 175/70/13 205/70/14 .

Estepe: aro e pneu Honda Biss com miolo de fusca aro 15.

Suspensão traseira com amortecedores reforçados, tubo cristal entre os amortecedores e as molas. Batentes de fusca, limitando o curso da suspensão.

Motor 1.6 com dupla carburação trabalhada, comando p2, cabeçotes rebaixados e dutos polidos. Ignição eletrônica (sem platinado).

Filtros de ar a seco da Kombi, fixados na carroceria por cintas metálicas, um de cada lado. Capa de silicone na distribuição.

Escape dimensionado de dupla saída, pra não perder a originalidade.

Carlos Eduardo Mazza Penteado
carloseduardopenteado@hotmail.com
Joinville, SC

Aí está uma história "de fundamento", como diriam os amigos de Bagé!
 
Vai para a página do Emis
O uso deste site e seu conteúdo subentende o conhecimento das "Políticas de Uso"
1999/2004 - by planetabuggy