página inicial

atualizada em 02/06/03

O Leandro é um dos mais ativos participantes do Planeta. Organizou, junto com outros gaúchos, um passeio em Porto Alegre (foto ao lado, na Praça da Encol, em Porto Alegre. É uma beleza ver tantos buggies juntos, não é mesmo?). Leandro, és um cara de sorte! este buggy foi muito bem preparado pelo Paulo e tens dado seqüência ao cuidado que ele tinha. E as portas são raras... O branco deste buggy é tão branco, que as fotos sempre saem assim, sem os detalhes da carroceria.
 
Uma seqüência de fotos do Emis, no ambiente natural: dunas e praia!
     
     
Grande pescador, o Leandro (na foto à direita, ele é o de boné). Olhem a corvina que ele pescou com os caniços que estão sobre o buggy. Esta é a prova de pescador!!!

Abaixo das fotos, a Ficha do Bicho, feita pelo Leandro

     
     
Bela placa!
     
     
     

Ficha do Bicho:

MOTOR - Motor 1600cc, 65 cv., Carburação simples, Dínamo e distribuidor com platinado, Carenagem em vermelho e tampa de Válvula cromada.

CAIXA - Caixa de Marchas padrão fusca 4 marchas.

TANQUE - Tanque do fusca novo 35 litros.

CAPOTAS - Duas de verão uma branca e uma amarela com listras brancas. Uma de inverno fechando todo o buggy.

INTERIOR - Cintos de segurança para todos os ocupantes, porta objetos central e nas portas, buzina “ beep- beep”, tapetes fixados com botões de pressão e manopla de câmbio de alumínio.

SUSPENSÃO - Dianteira com Kit puma , catraca para levantar e baixar. Traseira com molas helicoidais e amortecedores por dentro.

CHASSIS - Próprio da EMIS, tubular melhorando a estabilidade.

FREIOS - Disco na frente e tambor na traseira.

RODAS E PNEUS - Rodas famosas gauchinhas diamantadas e pintadas de dourado no miolo.
- Pneus dianteiros Hankook 175 / 70 / R13.
- Pneus traseiros General Grabber 225 / 70 / R14.
- Estepe 145 / 70 / R13 com roda gauchinha ( só consigo levá-lo se retirar os auto-falantes, mas prefiro ficar com o som ).

PAINEL - Painel com marcadores de Puma originais: Conta-giros, Velocímetro com Odômetro e zerador adaptado embaixo do painel , Gasolina , Amperímetro, Temperatura e Pressão do óleo.
- Direção de Puma.
- Porta-luvas com chave onde se encontra o rádio.
- Recentemente adaptei um acendedor de cigarros para ligar o compressor 12v e também para uso de um farolete móvel de longo alcance.

ELÉTRICA - Um corta correntes e uma chave geral original de fábrica.

ADAPTAÇÕES
- A grade protetora do motor e o para-choque traseiro foram afastados para colocação de um silênciador de kombi, 4 por 1 com ponteira cromada.
- Engate de reboques confeccionado na WAS (São Leopoldo/RS), fixado no chassis, também servindo de protetor para o carter.
- Cambão removível com tomada embaixo da placa.
- Para-brisas 5 cm maior (o original da EMIS é muito baixo).

SOM - Rádio toca-fitas ( CD em breve ), com dois coaxiais de 200w e 2 tweeters dentro do capô na frente; uma caixa móvel selada com um Bomber Blauline de 10 polegadas, acompanhada de 1 tweeter Leson que coloco em cima do banco traseiro e um módulo Stetsom de 500w Stéreo fixo dentro do capo na frente.

Leandro Pazin

 

Quando recebemos as primeiras fotos (lá em baixo), este buggy pertencia ao Paulo Zuleger:

Há pelo menos um ano, sou freqüentador assíduo da Página. Está no topo da minha lista de favoritos e visito-a sempre que acesso a Internet. Já era boa, ficou ainda melhor. Só não concordo com seu ponto de vista sobre o melhor buggy. Na minha opinião e do Edson Zanatta o melhor mesmo é o Emis (he, he, he...).

Minha história foi como a de muitos outro bugueiros. Vi o brinquedo (Emis 90, claro) e enchi o saco do ex-proprietário até que cedesse. Financeiramente foi um péssimo negócio, mas foi e continua sendo muito melhor do que qualquer outro tratamento anti-estresse.

Quando levei-o para casa, minha mulher torceu o nariz, e no meio da reforma batizou-o de JÚNIOR, pois dizia que eu dava mais atenção, e tempo, a "ele" do que às nossas duas meninas. Foram muitas noites e fins de semana de mãos sujas de graxa ou tinta.

Como não tenho espaço em minha garagem, levei à uma oficina para desmontá-lo, e fui trazendo aos pedaços para recuperação, chassis, caixa, suspensão e etc.. O conjunto motor/transmissão não foi aberto, por estar em perfeito estado, apenas sofreu uma limpeza com escova de aço e pintura da carenagem. Foram trocados: quadro dianteiro da suspensão (aproveitei para colocar regulador de altura ou Kit-Puma), Todo sistema de freios desde cilindros até tubulação, tanque de combustível, farol, sinaleiras, luzes de direção, volante, pára-brisa (o original é muito baixo, este é 5cm mais alto), estofamento, e outras coisas que meu bolso não me deixa lembrar.

O painel também não ficou original, moldei um novo, com fibra, para receber os instrumentos originais do Puma (velocímetro, conta-giros e etc.). O acabamento foi feito na Emis em POA, com tinta base poliuretano e colocação de um " porta-luvas" que na verdade é um porta-rádio/toca-fitas, que apesar de razoavelmente potente, só pode ser ouvido com o motor desligado (o novo escapamento já está em fase de estudos). Concordo que as portas são dispensáveis, mas auxiliam o acesso  quanto coloco a capota, pois com o meu tamanho (1,85 m) sem elas é uma ginástica!!

O chassis tubular, diferente do fusca, é bastante reforçado e possui um ajuste de caster (negativo), inexistente no original, com isto, fica mais estável no asfalto, menos " bandoleiro" em velocidades mais altas.  Cheguei a tirar algumas fotos antes da reforma, mas a câmara fotográgica. estava com defeito e, infelizmente, percebi tarde. Seria um bom exemplo de antes/depois. Não está pronto, sempre há um projeto ou detalhe a fazer, talvez aí esteja o motivo da paixão pelo carrinho.

Paulo R. Zuleger

     
     
 

Volte para a página da Emis e conheça outros incríveis buggies desta marca!

[Página Inicial] [Clássicos] [Extintos] [Atuais] [Forum do Planeta] [Contato]