Velho´73
A primeira reforma...

Esta página não tem ligação com o fabricante deste veículo

Este buggy foi o único carro que tive desde 1973, até depois de casado, em 1977. No início, foi utilizado para serviço e lazer, auxiliando em muito nos trabalhos de topografia que fiz pelo interior do Estado. Era mais que um jipe e muito confortável, mas seu motor 1300 era um pouco fraco (na estrada, até velhos ônibus me deixavam para trás...).

Em 1978, resolvi reformar, eu mesmo, o buggy, que já estava um pouco "prejudicado". Como morava em um apartamento em Porto Alegre, levei-o, rodando, para Arroio Grande, no sul do Estado, onde tinha uma garagem à disposição para o serviço. As fotos abaixo mostram ele desmanchado dentro da garagem que eu trabalhava em um fim de semana por mês, juntamente com um amigo local, um garoto que, infelizmente, faleceu em um acidente de carro. Meu amigo NECO, um pouco do teu espírito está neste carrinho!!!

O buggy foi totalmente desmontado, até o último parafuso! A primeira foto, abaixo, mostra o início da desmontagem, onde pode ser visto um remendo na traseira, resultado do primeiro acidente com o buggy. Como não havia, na época, quem trabalhasse com fibra em Pelotas, eu mesmo fiz o tal remendo, com um kit comprado em São Paulo. Observe, nas primeiras fotos, que ainda estão abertos os espaços das sinaleiras traseiras da Variant e ele está sem as laterais. Nas seguintes, a evolução já tinha iniciado, tapando os furos das sinaleiras dianteiras de jipe. As rodas eram Scorro aro 13, com talas enormes e um ofset positivo exagerado! Abaixo, esta reforma praticamente concluída, já com as rodas gaúchas e Dune Buggy (que estão até hoje no Velho...)

 
 

O santoantônio tinha sido comprado da Tander Car - sucessora da Glaspac, em São Paulo e os bancos haviam sido "herdados" de uma Simca carreteira - estão nele até hoje, depois de uma reforma para ficarem mais confortáveis! Foram montados sobre trilhos "universais", eliminando os trilhos do Fusca, permanecendo basculantes, como pode ser visto na última foto.

A terceira foto mostra o buggy já pintado, com as laterais coladas, novas rodas e as sinaleiras de Fafá. Ainda não estava com o capô, mas neste mesmo verão já passeou bastante por Porto Alegre! Isto foi em março de 1983, concluindo a mais longa reforma do buggy. Também foram feitas algumas pequenas alterações na estética do buggy: o alisamento do capô, tirando uma marca em cunha muito feia, a colocação das sinaleiras traseiras do fusca "Fafá", um pequeno rebaixamento no parabrisas e um corte nos paralamas dianteiros.

Durante esta reforma, a desmontagem foi total. O motor passou dos míseros 1300cc para "fantásticos" 1500cc, com dupla carburação. O chassi (plataforma), foi totalmente lixado, pintado com zarcão e emborrachamento (a pincel). Não ficou o melhor dos acabamentos, mas durou um bocado! Todos os parafusos foram trocados por novos, zincados. Nesta troca, aconteceu uma história curiosa: na garagem onde estava sendo reformado, em Arroio Grande, ficaram duas caixas, sendo uma com os parafusos velhos e outra com os novos. Porém estava sendo reformado um trator, na mesma garagem que eu trabalhava e, ao retornar no mês seguinte, TODOS os parafusos tinham sido utilizados no trator!!! Levei mais dois anos para "juntar" os pedaços, identificar os parafusos e remontar o Velho´73.

Nesta época, comprei uma carreta para carregar os pedaços do buggy de um lado para outro. Ajudou bastante e vendi por absoluta falta de espaço, infelizmente. Foi feita sob medida para o buggy, bem curtinha, muito equilibrada e estável. A última foto mostra esta carreta, servindo de playground da Sam e do Júnior.

Esta foi a primeira grande reforma que o Velho´73 sofreu. Foi a primeira pintura, também, pois até aquele momento, ele contava somente com o gel coat original da fábrica. Esta pintura foi feita de uma maneira estranha, por um pintor portoalegrense, pois na época não existia PU, poliester e essas tintas modernas. Era Duco ou Sintético. Pois este pintor usou gel coat diluído em acetona para fazer um fundo e sobre este fundo, pintou com Duco. Funcionou durante anos, até a próxima reforma, sem criar pés de galinha e outros defeitos de pintura.
Vai para a página do Velho´73
O uso deste site e seu conteúdo subentende o conhecimento das "Políticas de Uso"
1999/200
5 - by planetabuggy