página inicial
 

A Tanger fabricou diversos modelos de carros. Um deles é o Lucena, de propriedade da esposa do Sérgio Raposo, que tem um Emis Art, aqui no Planeta (conheça em detalhes este pequeno foguete!). O Sérgio mandou para o Planeta as fotos e uma descrição do Lucena:

Ele usa mecânica de Gol com motor AP, basicamente. O chassis é próprio da Tanger. A carroceria é toda de fibra (isso parece óbvio, mas o Emis Art usa portas de Chevette até 1982). No caso do da minha esposa, sendo conversível, há uma capota de lona com visores laterais e traseiro de plástico transparente.

Existe Tanger Lucena com teto rígido também, ou melhor, com capota rígida, pois ela é removível. Existe um bom espaço interno para os que ocupam os bancos dianteiros, havendo uma considerável separação entre o painel e os bancos. Para quem vai atrás, o espaço é pouco, principalmente se os bancos dianteiros não estiverem tão para frente. O 'porta-malas' é constituído pelo espaço entre o encosto do banco traseiro e a parte traseira do carro. Como não existe porta de acesso ao porta-malas, os objetos são colocados ou retirados pela parte de trás do carro por cima da parte traseira do carro, necessitando de a capota estar abaixada ou pelo menos com o painel traseiro da capota aberto, já que existem zíperes laterais. Este painel traseiro levanta-se como uma aba. Aquele outro Tanger Lucena vermelho que vi semana passada não tinha estes zíperes laterais na sua capota.

O conjunto ótico frontal é de Gol (a versão anterior ao Gol 'bolinha') e o traseiro é de Fiat Uno. O cofre do motor é bem espaçoso. A tampa abre-se para frente, ou seja, a dobradiça da tampa fica na frente do carro.

O motor deste carro é 1.8 litro, gasolina, carburador TLDZ e ignição eletrônica Bosch já com sensor de Efeito Hall. Aquele outro Lucena vermelho tinha motor 1.6 litro. Câmbio de 5 marchas. Freios a disco na frente e tambores atrás. Rodas de 13 polegadas. Suspensão de Gol. Forração interna toda de carpete cinza, inclusive no teto.

Para quem dirige a visão é boa devido à altura do carro. O volante tem um posicionamento em relação ao motorista diferente dos carros comuns, sendo mais inclinado para a horizontal como uma van. Os pedais são bem acessíveis. O espelho retrovisor lateral esquerdo fica mais para trás do que seria desejável, obrigando o motorista a inclinar um pouco a cabeça para olhá-lo, diferentemente dos outros carros, nos quais basta dirigir os olhos para o espelho. Aquele outro Lucena vermelho tinha seus espelhos retrovisores mais à frente, próximos à borda anterior da porta. Acho que a razão de pô-los mais para trás é que a coluna que divide o cata-vento da janela acaba ficando na linha de visão do motorista para o espelho.

No geral é um bom carro e seu desenho é bastante atraente. Ainda mais por ser vermelho, chama a atenção de quem o vê. A escolha de uma mecânica com motor AP foi muito feliz, já que o motor refrigerado a ar é significativamente mais barulhento e fraco. Um Emis Art original disfarça esta particularidade por ser leve e ter uma jeito mais esportivo.

No caso do meu Art, o motor modificado o tornou um pouco mais barulhento, mas como o objetivo é deixá-lo muito forte, isso acaba ficando em segundo plano.

Sérgio Raposo - Niterói - RJ (Brazil)

 
 
Volta para a página da Tanger
[Página Inicial] [Clássicos] [Extintos] [Atuais] [Forum do Planeta] [Contato]