Confraria do Buggy
Diário Popular
inserido no site em 23/08/2007
Motor: Dezoito anos de aventura, paixão e lazer na Confraria do Buggy de Pelotas
Cíntia Piegas

Movidos pela paixão por um tipo de veículo leve, feito de fibra e com rodas adaptadas a terrenos arenosos e esburacados, um grupo resolveu fundar em 11 de outubro de 1989 a Confraria do Buggy. A iniciativa surgiu quando os bugueiros Gilnei Al-alam, Júlio Jouglard, Luiz Carlos Mascorda Cavada, Nélson Tillman e Waldemar Bareño decidiram, em um conversa informal em frente à casa de Jouglard, na rua São José do Norte, balneário Santo Antônio, Laranjal, fazer um passeio pela praia.
A primeira viagem - ao Chuí pela beira do mar - foi de imediato aceita por todos. A data escolhida mantém-se até hoje: a primeira sexta-feira do ano. Tradicionalmente, neste dia moradores da rua São José do Norte são despertados pelas buzinas e foguetes, às 6h, e convidados a desejar boa sorte ao grupo que parte em mais uma aventura. Daí por diante, muitas são as histórias que os confrades adoram relatar.

Regras rígidas
Com o passar do tempo, novos aficionados passaram a integrar a confraria. Os fundadores precisaram então adotar algumas normas. Logo depois da primeira viagem, foi criado o Estatuto da Confraria. “No início estipulamos 15 buggys. Entretanto, pela amizade, tivemos que ampliar para os atuais 22 veículos”, explicou um dos fundadores, Júlio Jouglard. O presidente da confraria, Gilnei Al-alam, explica que conforme as regras, o ingresso de piloto e co-piloto só ocorre no caso de desistência de uma dupla de confrades.
Jouglard conta que não há limite de idade aos participantes, cuja faixa etária varia entre 24 anos e 76 anos. “Desde que todos tenham o mesmo propósito da confraria, que é aventura e lazer”, frisou. A maioria apresenta temperamento e comportamento semelhante, o que mantém o grupo unido.

Bagagem
Para uma travessia de milhares de quilômetros, as equipes precisam estar bem preparadas e principalmente, bem equipadas. Mas quando perguntado sobre o que cada dupla leva no buggy, a resposta do Jouglard é mais do que imediata: “cerveja e maminha”, afirmou. Logo, o fundador revelou quais os procedimentos adotados. “Temos um Gurgel de apoio que acompanha o comboio. Nele vão os principais equipamentos para o acampamento: gasolina de reserva, gerador, lona, churrasqueira e ferramentas para mecânica, que garante a manutenção dos carros”, justificou.

Um por todos. Todos por um
Para se aventurar nas trilhas, as equipes precisam contar uma com as outras. Não é para menos que o lema da confraria é “Um por todos. Todos por um”. Os confrades já arriscaram roteiros para Cidreira (pela tradicional estrada do inferno), Chuy, no Uruguai, Jaguarão e até expedições internacionais, com a chamada Expedição Nirvana, em 2005, onde durante um mês, as equipes rodaram mais de 13 mil quilômetros pelo Chile.

Modelos
Com buggys construídos a partir dos anos 70 e 80, um dos fascínios dos confrades é mexer nas máquinas. Adaptações são o que não faltam nos 22 veículos da confraria. Troca de motores, rodas tracionadas, ignição eletrônica e outros detalhes que envolvam acessórios. Um do moles, na sua forma original era uma gaiola, que virou buggy e ganhou tração nas quatro rodas. “Entretanto, a manutenção é em função do desgaste com as viagens”, admitiu Al-alam.
Embora problemas mecânicos façam parte do roteiro, até hoje nenhum bugueiro foi deixado para trás. “Nem que o veículo tenha de vir a reboque”, enfatizou. O mais comum é ficarem atolados. A maior dificuldade dos confrades, segundo o presidente, foi a retirada de um dos veículos da areia movediça.
Al-alam lembrou que em 18 anos de confraria, não se tem registro de acidente de trânsito com os confrades.
Os encontros da Confraria do Buggy ocorrem todas as quintas-feiras à noite e aos sábados ao meio-dia, na sede, localizada na rua São José do Norte, 252.

Publicada no Diário Popular de Pelotas, em 23/08/2007 ( http://www.diariopopular.com.br/23_08_07/p1501.html )

Vai pra a página do "Buggy Na Imprensa"
O uso deste site e seu conteúdo subentende o conhecimento das "Políticas de Uso"
Apoiando buggueiros desde 1999 - by planetabuggy