Aventura na areia
inserido no site em 16/01/2005
Fãs de buggies se divertem nas praias do Litoral
RODRIGO CAVALHEIRO / Sucursal de Praia/Pinhal

 

Os donos de buggy resolveram divulgar as qualidades do veículo se reunindo no ambiente que mais gostam, a areia. No final de semana passado, 29 veículos saíram do Balneário Pinhal para um passeio até a praia de Magistério. Acompanhado por batedores da polícia militar, o grupo percorreu a faixa de areia em duas horas. Estiveram presentes buggies de Pelotas, Farroupilha, Porto Alegre, Passo de Torres e Florianópolis, entre outras cidades.

- É um carro bom, barato e divertido - define o agrônomo Carlos Vaz, 55 anos, de Pelotas.

Um dos segredos do grupo para reunir fãs de localidades tão distantes é o site http://www.planetabuggy.com.br. A página na Internet serve de referência para quem quer se atualizar sobre modelos clássicos, de trilha ou de areia. Na semana passada, inconformada com o passeio à beira-mar, parte da turma se embrenhou em uma trilha de areia iniciada na Lagoa da Custódia, em Tramandaí.

O terreno permitiu ao grupo exercitar um dos passatempos preferidos: desatolar os carros. As táticas para retirar da areia o buggy do amigo vão desde o tradicional cabo amarrado no pára-lamas, até subir na traseira do veículo enterrado e balançar até a tração resolver o problema. Cada saída das dunas é saudada com aplausos.

- É brincadeira, os caras estão atolando em poeira - ironizam os que conseguem passar incólumes pelo terreno.

O casal Jocarli da Costa, 60 anos, e Maria da Graça, 56 anos, descobriu os buggies há cinco anos. Tornaram-se tão fanáticos pelo veículo que fundaram um clube, a Companhia do Buggy, em Pelotas. Conforme Costa, um buggy novo pode custar em média R$ 25 mil, mas um usado pode ser encontrado por R$ 3 mil. Entre as vantagens do veículo, estão a mecânica simples de um carro "sem frescuras".

Ao final da trilha, após cinco horas sob o efeito do sol e areia, o advogado Ricardo Moura, 47 anos, surpreendeu os colegas. Da traseira do buggy, retirou uma ducha de camping e tomou uma chuveirada que logo induziu os demais bugueiros a fazer fila.

- A gente faz indiadas como estas duas ou três vezes por ano. O buggy para nós é um esporte e uma diversão - resumiu o advogado, conhecido pelo sugestivo apelido de "Loco é poco".

Saiba mais sobre este evento, clicando aqui...


Vai para a página de Buggies na Imprensa
O uso deste site e seu conteúdo subentende o conhecimento das "Políticas de Uso"
1999/2004 - by planetabuggy