Freio Seletivo
hidráulico

inserido no site em 11/08/2005

Ficou difícil de tirar fotos do conjunto pronto, não tem posição, mas relatando o que foi feito posso dizer:

Os tubos que foram usados são os de cobre (mais maleáveis) e de mesmo diâmetro dos originais que são de aço, o terminal rosqueável dos tubos é o mesmo original. (A rosca é a mesma).

Os tubos basicamente saem do cilindro mestre rosqueados, vão até a entrada do registro e saem em direção a cada uma das rodas (no meu caso, as quatro, pois o buggy é 4x4). Usei 4 registros e oito tubos de cobre feitos especialmente para o carro. A rosca do registro é a mesma do tubo de freio. (Não dá dificuldades em rosquear)

Para medir o tamanho dos tubos a serem feitos, estudei o melhor local para que o conjunto ficasse posicionado. No meu caso no centro do carro entre os bancos. Medi as distâncias de cada tubo usando barbante e mandei fazer os canos.

Optei pelo registro de agulha ao invés do de esfera, pois vi que tinha que arrumar vários adaptadores de rosca de 3/4 para tubo do freio e o custo seria bem maior.

O funcionamento é o seguinte:

  1. Os registros ficam "abertos o tempo todo" permitindo a passagem normal de óleo pelos dutos.
  2. Quando perceber que determinada roda gira em falso, o processo é o seguinte: pisa no freio e segura com o pedal no fundo; a seguir, fecha o registro correspondente à roda que está girando em falso e solta o pé do freio. A roda ficará travada.
  3. Com tal artimanha, se sai do buraco fácil e, após o feito, libera o registro da roda que estava travada. Tendo-se novamente freio "normal nas 4 rodas".

Só um detalhe...

Como coloquei a tração nas quatro rodas, cada roda tem seu bloqueio, se for usar em tração 4x2, somente precisará fazer com o sistema traseiro (dois registros e tubulações individuais para cada uma das rodas traseiras)

Vale lembrar que a maioria dos sistemas 4x2 usa um "T" para fazer a derivação das rodas traseiras. Daí terá que modificar o sistema de tubos traseiro para que cada roda tenha seu tubo próprio com saída do cilindro mestre, ida até o registro e saída em direção a cada roda particular.

Por ser uma característica própria do Gurgel X12 as alavancas individuais para cada roda, preferi manter também a originalidade do carro, embora ao meu ver entenda que o sistema de freio sugerido é muito melhor do que o patenteado pela Gurgel. (O pulo do gato do Gurgel foi a idéia de travar cada roda individualmente).

Quanto ao registro, é marca Metalbrás de latão com o código 9165. Tipo fêmea/fêmea.

Um abraço.

Bráulio X12 de BH
Pelo forum JCITEC

 
 
Vai para a página de Mecânica
O uso deste site e seu conteúdo subentende o conhecimento das "Políticas de Uso"
1999/200
5 - by planetabuggy