Página Inicial
inserido no site em 21/03/2004
Texto por Vinicius Cruz

Bom, vamos elevar o eixo dianteiro...

Material a ser comprado: Uma cantoneira com abas de 1”x1m. Bem alinhada, não pode estar nem um pouco torta... porque senão... o seu eixo também vai ficar torto!!!!!!

Lembrando que faltam alguns detalhes, pois eu ainda não terminei a minha suspensão dianteira, mas o mais difícil vai ser explicado. Esta explicação é valida apenas para eixos com pivô e freios a disco. (Acho que os de bucha são praticamente o mesmo procedimento, mas... o que eu fiz foi de pivô).

   
O de cima é o sistema mais antigo, de bucha (king pin) e o de baixo é o mais moderno, que usa pivô (ball joint). Repare que há diferença no espaço entre os tubos, o que praticamente impossibilita a troca (a não ser que se troque o "torpedo" também). E os amortecedores são diferentes, também.

Primeiro desmonte as mangas e retire tudo que está preso ao eixo... caixa de direção, amortecedores, etc.

Depois verifique se suas molas estão completas e não muito cansadas, pois só ai você pode ganhar alguns centímetros, é comum fuscas estarem rebaixados (sem algumas lâminas) ou com as molas cansadas.

No meu coloquei molas novas.

Depois, partindo do centro da rosca que está no meio do eixo (onde entra o parafuso Allen sem cabeça que trava as molas), meça 30mm para a direita e depois para esquerda nos dois tubos.

Com um esquadro para tubos, faça uma marcação ao redor dos tubos para você ter uma noção de onde irá cortar, respeitando os 30 mm pra cada lado.

Na parte da frente dos tubos faça um risco em cada tubo, também com esquadro, na horizontal que cruze os dois riscos feitos na vertical da marcação do corte. Isto será de grande utilidade para você medir o quanto estará rotacionando o tubo após estar cortado.

Bom agora meça o comprimento que tem o seu eixo, você terá que tirar a medida e marcar onde foi que a tirou, porque depois de cortados os tubos, você terá que medir no mesmo lugar para soldar, fazendo com que seu eixo fique com a mesma medida que estava quando original. Acho que a medida mais correta de se tirar é a do “centro a centro” dos furos dos parafusos que prendem o eixo ao cabeçote. APÓS MEDIR, ANOTE, POIS NÃO PODE ESQUECER ESSA MEDIDA, E POR PRECAUÇÃO MEÇA A DE CIMA E A DE BAIXO TAMBEM.

Nós usamos uma lixadeira com discos de corte para fazer o serviço de corte, mas existem outras formas de faze-lo com mais precisão.

Nessa hora você olha pro seu eixo... e pensa... nunca mais vai ser igual.....!!! e não mesmo, pois agora terá mais altura e 4 soldas no meio dele!

Bom voltando... Após cortar, você terá 4 peças:

O que restou do seu eixo do lado direito, e também o do lado esquerdo!

E duas peças onde está a rosca que entra o parafuso Allen.

Agora é a hora de alinhar e soldar, será necessário que tenha solda e alguém para lhe ajudar ou que faça o restante do serviço em algum torneiro.

Corte a cantoneira ao meio, ficando com dois pedaços, um dos quais vai ser usado no tubo superior e o outro, no tubo inferior.

Limpe os cantos da cantoneira, mas somente os cantos, até que não tenha mais rebarbas provenientes do corte da fabrica ou de quem vendeu a você, não passe lixadeira nas abas da cantoneira em hipótese alguma, pois assim perderá o esquadrejamento que suponho estar bom.

Agora pegue um lado que restou do eixo e coloque a cantoneira na parte traseira do tubo, como se fosse o cabeçote, abraçando o tubo de cima, deixando uma parte dela pra fora no lado do corte que foi feito nos tubos anteriormente, afim de que o outro tubo do outro eixo fique na mesma posição e apoiado na mesma cantoneira, um corte de tubo de frente para o outro, lembrando que entre os restos dos eixos, tem também os tubos com roscas que tem que entrar ai no meio.

       

Bom, após apoiar somente um eixo e um tubo em uma cantoneira, dê uns pingos de solda pegando a cantoneira e o tubo do eixo. (não abuse na solda, pois isso servirá somente como gabarito, quando for feita a solda final essa cantoneira será retirada.), agora pegue o outro eixo e coloque na mesma posição na cantoneira, ficando um de frente para o outro, meça para verificar a distancia do centro dos furos que prendem o eixo ao cabeçote (AQUELA MEDIDA QUE NÃO ERA PRA ESQUECER!).

Mova o eixo que não está soldado até que fique com a medida original, estando na medida, dê uns pontos de solda pegando ele e a cantoneira, mas observe o alinhamento, o tubo estando bem pressionado a cantoneira, estará alinhado.

Repita a operação para o tubo de baixo... (eu fiz assim e não deu zica.)

Mas... pra garantir o alinhamento você pode soldar a cantoneira nos dois tubos de um eixo e depois soldar nos outros dois tubos do outro eixo, assim garantirá o alinhamento

Agora pegue o tubinho com a rosca no meio e coloque na posição em que era originalmente, lembra daquele risco que você fez no começo, cruzando horizontalmente os tubos?? Então, alinhe estes riscos que a peça estará na posição original...

Agora é o seguinte...

Você não vai rotacinar muito, o Carlos Buggyman tem uma literatura que diz que a rotação tem que ser de ¼” até ½”, ou de 6,4mm até 12,7mm... assim usando como base o risco feito na horizontal, e usando uma trena ou paquímetro, gire o tubinho com rosca, até que saia do risco original de 6,4mm até 12,7mm... sim é uma variação grande... mas aí é você quem vai escolher o quanto quer subir, mas eu não sei informar quantos milímetros você rotaciona e quanto o carro levanta.... então... rotacione o que quiser... eu fiz o meu com 10mm e se não me engano , pois não lembro muito bem com que medida estava antes do serviço (falha nossa!), eu ganhei 60 mm de altura... mas não é certeza... no próximo agente mede e diz aqui OK?

IMPORTANTE... A ROTAÇÃO TEM QUE SER FEITA DA POSIÇÃO ORIGINAL PARA CIMA, ASSIM FARÁ COM QUE AS MANGAS DESCAM E O CARRO SUBA.

Já imaginou o cara soldar ao contrário, começa o serviço com 250mm do solo ao cabeçote e termina com 150mm!!!! Joga o eixo fora, compra outro e manda alguém fazer pra você!!!!

Bom após rotacionar até onde deseja, apóie bem o tubinho na cantoneira, afim de que fique no esquadro também, veja se os cortes estão com aberturas iguais (ou meça com paquímetro), e quando tudo estiver medido e sem erros... dê uns pingos de solda para segura-lo no lugar...

Leve a um torneiro competente e mande que solde ao redor dos cortes, já explica que não pode sair do esquadro, pois se não quando você for encaixar as molas vai ser um parto!

E AVISE O ESPERTO QUE AS CONTONEIRA SÃO SOMENTE GABARITO.... SENÃO ELE DÁ UM CORDÃO DE SOLDA NELAS TAMBÉM.!!!!

Quando estiver pronto... monte novamente o eixo no lugar com caixa de dir. e tudo mais.

     

Obs1: Talvez a furação do cabeçote precise de um ajuste, mas o que tirar de um lado do furo, tire do outro lado do outro furo também, mantendo assim o alinhamento.

Obs2: A manha pra encaixar as molas de volta é enrolá-las com um arame na ponta prendendo-as na posição correta, assim evita que elas saiam de posição quando chegarem ao meio dos tubos.

Bom, no meu caso o resultado foi razoável, pois esperava que fosse levantar mais o carro, mas no meio da adaptação percebemos que os pivôs limitam o curso da suspensão pra se levantar o carro, o que não ocorre para rebaixar. Isso é resolvido caso se corte os suportes dos pivôs no munhão e os solde em uma posição que se alivie o curso deles. Lembrando que o eletrodo pra soldar ferro fundido, que é o caso, tem que ser de inox, pois o eletrodo normal não pega bem.

A respeito de amortecedores não posso opinar, pois ainda não fiz no meu.

E aproveite para revisar a caixa de direção, as barras de direção, que no off road vão por saco rapidinho, e os pivôs.

Possíveis quebras???? De tudo que foi envolvido na adaptação!!! As molas, devido à tensão maior, os pivôs e amortecedores por trabalharem no limite. Somente o eixo que, se quebrar ao meio, vá até seu torneiro e quebre a cabeça dele ao meio também...

Bom acho que é isso.. qualquer duvida... é só escrever...

Abraços

Vinicius Cruz

 

Tenho um livro que fala sobre como fazer este serviço de uma maneira um pouco diferente, pois não usa as cantoneiras como gabarito. A desmontagem é sempre necessária. Depois, marca-se os locais do corte e uma linha horizontal que servirá de guia. Em seguida, é feito o corte em um dos canos, rotacionado de acordo com o interesse, levando-se em conta aquela marcação horizontal (de 1/4 a 1/2"), solda-se este tubo e somente então corta-se o outro tubo. Com isso, o quadro da suspensão se manterá perfeitamente alinhado (de acordo com o livro...)

Carlos

 

Para entrar em contato com o autor, utilize o "Forum do Planeta"

Vai para a página de suspensões
O uso deste site subentende o conhecimento das "Políticas de Uso".
website: http://www.planetabuggy.com.br